terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Reforma – parte X: Dupla economia


Já falamos sobre os primeiros passos que aqueles que estão pensando em fazer uma reforma ou construção devem tomar, demos dicas, mostramos a melhor forma de escolher os profissionais para elaborar o projeto, a mão de obra e como encontrar o material certo para as obras. Porém ainda não falamos de um assunto que pode envolver todas essas etapas: a sustentabilidade.

Não há quem nunca ouviu falar nessa onda de proteção ao meio ambiente. O site Rede da Sustentabilidade define o termo como “um meio de configurar a civilização e atividade humanas, de tal forma que a sociedade, os seus membros e as suas economias possam preencher as suas necessidades e expressar o seu maior potencial no presente, e ao mesmo tempo preservar a biodiversidade e os ecossistemas naturais, planejando e agindo de forma a atingir pró-eficiência na manutenção indefinida desses ideais.”

A sustentabilidade pode ser feita da forma mais abrangente até a mais simples, em sua casa, inclusive na construção dela. Mas o que seria construir uma casa sustentável? Materiais ecológicos e aquecimento solar? Também, porém há algo maior, mais fácil e que poucos fazem: evitar o desperdício.

Apesar da modernização dos materiais e formas de construção, o desperdício continua. Aproximadamente 30% de tudo que entra numa obra se transforma em resíduo, ou seja, lixo. Além do prejudicar o meio ambiente, entupindo aterros e esgotando os recursos naturais, a compra exagerada de materiais também é ruim para o bolso.

Por isso essa preocupação tende a crescer no ramo da construção civil. E todos que estão em fase de obras, ou pensando em iniciar uma, devem incorporar o conceito ao longo da construção. Para isso, as vezes um investimento a mais pode resultar em muita economia no futuro. Deve-se preocupar com o desperdício ao longo do processo produtivo inteiro, mas há ainda outras providências que se pode tomar.

Uma delas é escolher uma tubulação preparada para receber aquecimento solar. Para o reaproveitamento da água, ela também deve separar as águas de pias, chuveiros e vaso sanitário, e ser capaz de captar água da chuva. Para isso são necessários apenas alguns metros de cano e registros a mais, mas no fim isso vai compensar.

Ainda o ideal é investir em iluminação natural, com muitas janelas e portas de vidro, e na otimização da área verde. Uma boa alternativa para isso é o chamado “telhado verde” que possui uma cobertura vegetal, a qual refresca o ambiente e auxilia na captação de águas pluviais.

Portanto sempre busque a economia na obra, não só de dinheiro, mas uma combinação entre redução de custos e de recursos naturais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...